big_dove
A Metodologia

Para o presente estudo foi utilizado um Think Tank, coordenado por um Steering Committee, como abordagem metodológica.

Foram estabelecidos três níveis de concordância:

  • Nível de Consenso A: exprime o conjunto de elementos partilhados por todas ou quase todas as pessoas que participaram no Think Tank;
  • Nível de Consenso B: exprime o conjunto de elementos partilhados por um conjunto expressivo de elementos do Think Tank;
  • Nível de Consenso C: exprime o conjunto de elementos que foram considerados relevantes mas acerca dos quais houve leituras diversificadas, não sendo possível identificar uma direção claramente dominante.

Cerca de 30 individualidades foram convidadas a pertencer ao grupo de reflexão: cientistas das áreas da hepatologia e infeciologia, saúde pública e gestão, gestores de saúde representado as várias regiões do país, associações de doentes, médicos de hepatologia com elevadas responsabilidades em vários centros com larga experiência na hepatite C, deputados e representantes de vários partidos, responsáveis de diferentes serviços de saúde com ligação indireta mas relevante à hepatite C, serviços do Ministério da Saúde com impacto na hepatite C, representantes dos médicos de medicina geral e familiar, administradores hospitalares, as três ordens profissionais mais relevantes para o assunto (médicos, farmacêuticos e enfermeiros) e indústria farmacêutica.

O Think Tank teve três reuniões de trabalho, que decorreram entre Novembro 2013 e Março 2014, e em cada reunião para além da discussão plenária decorreram reuniões temáticas.

A primeira sessão decorreu em Novembro de 2013 e foi dedicada à caracterização do atual estado da hepatite C em Portugal. Além desse trabalho plenário reuniram-se cinco grupos de trabalho temáticos:

  • Conhecimento epidemiológico da hepatite C em Portugal;
  • A evolução do tratamento da hepatite C;
  • Impacto económico e social;
  • Financiamento da doença;
  • Organização da rede de cuidados.
  • A segunda sessão ocorreu em Janeiro de 2014 e teve como grupos de trabalho temáticos:
  • Prevenção e reintegração;
  • Diagnóstico da hepatite C; Cuidados de saúde;
  • Tratamento;
  • Financiamento.

A terceira sessão decorreu em Março de 2014 e foi dedicada a traçar o caminho para alcançar o cenário entendido como o adequado na segunda reunião plenária. Os grupos de trabalhos foram:

  • Rastreio da hepatite C;
  • Posicionamento estratégico do plano de ação da hepatite C face às doenças hepáticas;
  • Normas de Orientação Clinicas;
  • O papel da Medicina Geral e Familiar no futuro tratamento da hepatite C.